sábado, 4 de julho de 2015

A estranha reação dos eleitores do PSDB ao avatar com as cores LGBT

Na última sexta-feira (26), o casamento igualitário para gays e lésbicas nos Estados Unidos foi aprovado pela suprema corte norte-americana, gerando uma comoção das pessoas, héteros ou homossexuais, cisgêneros ou trans, com avatares coloridos no Facebook. Entre os políticos brasileiros, Lula foi o primeiro a se manifestar, seguido por Dilma Rousseff, Luciana Genro, Eduardo Jorge, Eduardo Suplicy, a deputada Mara Gabrilli, entre outros.
Os senadores Aécio Neves e José Serra, além do governador Geraldo Alckmin, não se manifestaram e até reduziram as interações nas redes sociais no final de semana. Nem a ex-presidenciável Marina Silva fez qualquer aceno de simpatia à causa gay. Seguiram a mesma cartilha de Levy Fidelix e Pastor Everaldo, políticos nitidamente reacionários.
Ou seriam todos eles reféns de eleitores reacionários?
Um tucano ajuda a responder esta pergunta. No dia seguinte à aprovação do casamento gay, Fernando Henrique Cardoso foi uma exceção no PSDB e colocou dois avatares coloridos, um com sua foto e outro com diversas causas pró-minorias.
Um leitor e provavelmente seu ex-eleitor prontamente se manifestou: “Achei ridículo, me perdoe a sinceridade”. “Ir nessa modinha besta é uma bola fora”, disse outro. A cereja do bolo ficou com um terceiro: “Fernando Henrique Cardoso não tem nada a ver com a direita conservadora. Sempre foi baba ovo de Antonio Gramsci e promotor do marxismo cultural”.

Um comentário:

zealfredo disse...

O PSDB e seus eleitores...