quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Soldado que vazou dados dos EUA ao Wikileaks é condenado a 35 anos de prisão

O ex-analista de inteligência do governo americano Bradley Manning foi condenado a 35 anos de prisão nesta quarta-feira (21) por ter vazado arquivos confidenciais ao site Wikileaks.

A sentença foi proferida pela juíza-coronel Denise Lind, no tribunal de Fort Meade -- uma base militar nos arredores de Washington --, por volta das 10h20 do horário local (11h20 horário de Brasília). Manning foi exonerado do serviço militar e perdeu todos os subsídios da carreira. Além da condenação, a Corte determinou que Manning seja afastado com "desonra" das Forças Armadas.   



Continue lendo no UOL Notícias

Um comentário:

zealfredo disse...

Outro trecho:

"O jornalista Gleen Greenwald, que publicou uma série de reportagens sobre o esquema de espionagem da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos no jornal "The Guardian" ironizou a sentença de Manning em um post no Twitter:

"Os EUA nunca serão capazes de falar novamente ao mundo sobre o valor da transparência e da liberdade de imprensa sem causar um ataque de riso mundial.""