segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Ganhar eleição, não ganha, mas censurar é com ele: a nova investida de Aécio sobre o Twitter

Aécio volta a atacar numa área em que é especialista: a intimidação. A Justiça de São Paulo determinou a quebra dos sigilos cadastrais de 20 usuários do Twitter que teriam vinculado seu nome a crimes como o uso de drogas.
Com a decisão, seus advogados poderão processar cada um deles. É o desdobramento de um pedido feito ainda durante a campanha, quando requisitou-se o cadastro de 66 perfis da rede, entre eles o DCM.
A equipe jurídica do candidato acabou chegando, num primeiro momento, a 55. Foi então determinado que o Twitter repassasse os dados para o tribunal, com a ressalva de que nada fosse entregue aos advogados de Aécio até a análise do conteúdo. Trinta e cinco foram isentados pelo magistrado. As duas dezenas de “acusados” estão aqui.

2 comentários:

Anônimo disse...

Triste mesmo,é a presidente ter que esperar a nominação de todos os políticos envolvidos na Lava Jato, para não correr o risco de nomear algum malfeitor para o seu novo cabidão.

Budaguebarrrriu!!!!

zealfredo disse...

Pois é.
Tucanos têm a mídia a favor, e censuram vozes dissonantes.