quarta-feira, 27 de maio de 2015

Hamas executou palestinos durante conflito com Israel em 2014, diz Anistia

O grupo islâmico Hamas, no poder na faixa de Gaza, utilizou o conflito com Israel no enclave para executar adversários palestinos, matando ao menos 23 pessoas, o que pode constituir crimes de guerra, revela nesta quarta-feira a Anistia Internacional.

Um novo relatório da ONG com sede em Londres sobre a guerra na faixa de Gaza, em julho e agosto de 2014, denuncia "uma campanha brutal" do Hamas envolvendo sequestros, torturas e crimes contra palestinos acusados de "colaborar" com Israel.

O Hamas, que governa Gaza desde 2007, rebateu as acusações e afirmou que o relatório "está dirigido contra a resistência palestina" e contra o próprio movimento.


Notícia da AFP, no UOL.

Um comentário:

zealfredo disse...

Hamas cometeu crimes de guerra?