sábado, 2 de abril de 2016

O Direito como ideologia do golpe

Hoje é 31 de março. Dia de lembrar do golpe midiático-civil-militar de 1964.
O que mudou?
Simples: o golpe de hoje é midiático-jurídico-civil.
As manifestações dos juristas Janaína Paschoal e Miguel Reali Jr. na Comissão do impeachment da Câmara dos Deputados desnudaram mais uma vez o óbvio: a essência do Direito não é jurídica.
É ideológica.

Confira no Juremir Machado da Silva, no Correio do Povo

Um comentário:

zealfredo disse...

O Direito como ideologia do golpe.