segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Anistia diz que MP é "omisso" e pede apuração de mortes em ações policiais


Fruto de pesquisa e investigação sobre homicídios cometidos pela Polícia Militar na cidade do Rio de Janeiro nos últimos dez anos, o relatório "Você Matou Meu Filho", lançado pela Anistia Internacional nesta segunda-feira (3), apresenta 20 recomendações para combater a violência policial, direcionadas aos governos estadual e federal, ao Congresso Nacional e ao MP-RJ (Ministério Público do Rio).
Com críticas ao que classificou como omissão por parte do MP, a Anistia pede que a instituição crie uma força-tarefa para dar "prioridade aos homicídios decorrentes de intervenção policial e concluir prontamente as investigações que ainda se encontram em andamento e levar os casos à Justiça". O relatório cobra ainda que o Ministério Público cumpra "com sua missão constitucional de exercer o controle externo da atividade policial".
As recomendações embasam petição internacional, também lançada pela ONG nesta segunda, reivindicando medidas urgentes da instituição e do governo do Estado.

Confira no UOL Notícias

Veja também:

Um comentário:

zealfredo disse...

Rio de Janeiro.