quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Anistia Internacional repudia assassinato de líder indígena no Mato Grosso do Sul e pede urgência na investigação

A Anistia Internacional manifesta sua preocupação com o agravamento da violência contra o povo Guarani-Kaiowá no Mato Grosso do Sul. No dia 29 de agosto de 2015, um ataque às terras Ñanderú Marangatú no município de Antonio João, deixou mulheres e crianças feridas e o indígena Simião Vilhalva morto.

Confira no sítio da Anistia Internacional, via Jornal GGN.

Um comentário:

zealfredo disse...

Sobre indígena assassinado em MS.