segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Estudante foi agredido na USP porque é negro, diz testemunha


Uma estudante de pós-graduação da Universidade de São Paulo (USP), ouvida pelo Terra, não tem dúvidas de que a agressão ocorrida na manhã desta segunda-feira na sede do Diretório Central dos Estudantes (DCE) foi por motivos raciais. A jovem, que não quis se identificar por medo de represálias, estava presente na sala, que fica ao lado da moradia estudantil, quando um PM deu tapas e apontou uma arma para um estudante negro. Ao tentar ler o nome do policial na farda, ela escutou: 'que história é essa? você não vai ler nada!'.
"Ele atravessou no meio de todos nós, brancos, e foi no único negro do grupo, que estava de braços cruzados, atrás de um balcão. O PM agiu de forma maluca, pesada, e julgou que o nosso colega não era aluno por ser negro. A gente conversava e questionava porque eles queriam nos tirar do espaço sem nenhuma ordem por escrito ou identificação, o clima era absolutamente tranquilo", relatou a estudante.

Continue lendo no Terra

O vídeo da agressão também está disponível no Terra

Um comentário:

zealfredo disse...

Seria esta a atitude padrão dos policiais militares no estado de São Paulo?