quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Americanos viajam a Cuba em busca de alternativas médicas

Anuja Agrawal correu para o telefone. O presidente Barack Obama havia acabado de anunciar que restabeleceria as relações diplomáticas com Cuba – e Anuja, dona de uma empresa de turismo médico em Orlando, na Flórida, não queria perder essa chance. Ela ligou para um administrador de saúde em Cuba e eles fecharam um acordo que já estavam negociando havia meses, na esperança de que pacientes norte-americanos pudessem viajar à ilha em busca de tratamentos médicos.

“As pessoas estavam muito empolgadas com a possibilidade”, afirmou Anuja, executiva-chefe da Health Flights Solutions (soluções de saúde em Voos, em tradução livre). Ela acrescenta que, se os norte-americanos começarem a ir a Cuba em busca de tratamentos mais acessíveis, pode significar uma grande injeção de dinheiro no sistema médico do país. “Para eles, é como se tivessem ganhado na loteria”, diz.

À medida que o governo Obama acaba com o isolamento econômico de Cuba, muitos setores tentam descobrir o que isso vai representar na prática e que tipo de espaço terão no país.

Confira em O Tempo

Um comentário:

zealfredo disse...

Americanos viajam a Cuba em busca de alternativas médicas.