terça-feira, 22 de setembro de 2015

Ex-diretor da Petrobras e ex-tesoureiro do PT são condenados na Lava Jato

A Justiça Federal condenou nesta segunda-feira, o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque a 20 anos e oito meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa. É a mais alta pena já imposta pela Operação Lava Jato contra envolvidos no esquema de propina que se instalou na estatal entre 2004 e 2014.

Na mesma sentença, o juiz federal Sérgio Moro condenou o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, também por corrupção, a 15 anos e 4 meses de prisão pelos crimes atribuídos a Duque. É a primeira condenação aplicada ao ex-diretor de Serviços, apontado como elo do PT no esquema Petrobras, e também do ex-tesoureiro na Lava Jato.

Confira no Correio do Povo.

2 comentários:

zealfredo disse...

Já em São Paulo, o Ministério Público Estadual abriu o processo contra cartelização de fornecedores do Metrô. Vai conseguir o processo dos corruptores sem corruptos.
Para o PSDB, o Judiciário funciona de maneira diferente.

Anônimo disse...

Tadinhos dos anjinhos!!