terça-feira, 20 de outubro de 2015

Enquanto prender Cunha não for tão simples quanto prender Dirceu, a Justiça ficará sob suspeita

Eduardo Cunha virou o símbolo da corrupção.
Tanta campanha da mídia para ardilosamente associar o PT à corrupção, e eis que irrompe espetacularmente Cunha no cenário e estraga tudo.
Para a plutocracia, é uma má notícia. O ideal era deixar Cunha com as mãos livres para favorecê-la.
No Congresso, ele liderou, a seu estilo, ações em prol dos plutocratas. Comandou ataques a direitos trabalhistas, cerceou o debate em torno da regulação da mídia e fez o diabo para a manutenção do financiamento privado das campanhas.
É nisso, neste financiamento, que ele e os donos do dinheiro se conectam. Ele recebe dinheiro para servi-los, e é recompensado com uma espécie de licença para roubar.
O azar, para ambas as partes, é que a polícia da Suíça entrou em cena.
E então, depois de quase uma década de tentativas da plutocracia de carimbar no PT a pecha de grande fator de corrupção no país, repetindo uma estratégia feita antes contra GV e Jango, explode o caso Eduardo Cunha.
E toda a armação desmorona.

Confira o texto de Paulo Nogueira, no Diário do Centro do Mundo

9 comentários:

zealfredo disse...

Cunha e Dirceu, um paralelo de Paulo Nogueira.

PAPUDA NEWS disse...

José Dirceu já está preso preventivamente pela Operação Lava Jato, mas Rodrigo Janot quer mais. Ele pediu ao STF a regressão do ex-ministro para o regime de prisão fechado por causa do mensalão.
O ex-ministro foi condenado a 7 anos e 11 meses pelo crime de corrupção ativa na ação penal 470, cumpriu parte da pena no regime semiaberto e, em novembro de 2014, passou à prisão domiciliar. Janot alega que existem provas de que Dirceu cometeu crimes após sua condenação final no mensalão. O cadeiero vai continuar na cadeia.

PAPUDA NEWS disse...

O PT terá mais um problemão para administrar a partir desta sexta-feira, porque nessa data o bandoleiro petista Henrique Pizzolato será embarcado à força para o Brasil.

Ele está preso na Itália, para onde fugiu da prisão que o aguardava em função do julgamento do Mensalão.

Henrique Pizzolato foi candidato do PT ao governo do Paraná e em nome do Partido ocupou a diretoria de Marketing do BB, de onde comandou boa parte de desvio de dinheiro público para si mesmo e para o PT.

zealfredo disse...

Obrigado por comentar.
Você não vai comentar nada a respeito de Eduardo Cunha?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Para quem tem vergonha na cara, isso foi um tapa de pelica na cara do Tarso Genro. Esse comunista do Tarso Genro, deu asilo politico a um e guerrilheiro, pois ele se identificava em gênero, numero e grau ´com esse ele!
Os italianos enviaram de volta este petista, pois não iriam ficar gastando com ele, o tal de Pizzolato! Uma das diferenças entre pessoas de primeiro mundo e terceiro mundo!

zealfredo disse...

Caro anônimo: seu comentário foi editado por conta da quantidade de impropérios de baixo nível.
Sobre Cunha. você não vai dizer nada?

Anônimo disse...

Parece que Lula vai ao aeroporto esperar a chegada do Pizzolato da Itália. Imaginem o papo: "companheiro, não abra a boca". Fique firme!

zealfredo disse...

E sobre Cunha? Você não vai dizer nada?