terça-feira, 8 de novembro de 2011

Os CDs de música estão finalmente chegando ao fim da linha

Quando os CDs chegaram ao mercado no final da década de 80, eles rapidamente se tornaram objeto de desejo para muitos, já que a qualidade do áudio era muito superior às fitas K7 usadas até então, e a tecnologia tinha um charme de modernidade que realmente atraía o público. Mesmo os discos de vinil, que sobrevivem até hoje graças a uma legião de fãs fiéis, sucumbiram ao avanço dos CDs, sobrevivendo apenas em sebos e lojas para colecionadores.
Entretanto, a era digital logo fez com que o interesse do público mudasse, indo dos CDs para o download, começando com o Napster e outras redes P2P que o sucederam e culminando com o iTunes e as lojas digitais. A possibilidade de ter uma quantidade quase infinita de música em um iPod ou HD externo fez com que as pilhas de CDs que decoravam salas de estar no passado passassem a parecer cada vez mais ultrapassadas. Os poucos que ainda compram CDs acabam ripando-os assim que chegam em casa, jogando-os em algum canto sem jamais usá-los novamente.


Continue lendo no Guia do Hardware

Um comentário:

zealfredo disse...

O arremate do autor:

"É bem verdade que bandas populares ainda continuarão com o CD por algum tempo, mas no que tange aos grandes estúdios, a era do CD está finalmente chegando ao fim. Espera-se que a produção seja encerrada no máximo até o final de 2012, sendo feitos a partir de então apenas alguns lançamentos especiais destinados a colecionadores. Todos os novos lançamentos passarão a ser feitos apenas por meios digitais, através do iTunes e outras lojas digitais. Depois de todo o dano causado por estes cartéis, este é um fim muito bem merecido."