sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Último ditador do regime militar argentino é condenado a 15 anos de prisão

O último ditador do regime militar argentino (1976-1983), Reynaldo Bignone, foi condenado a 15 anos de prisão nesta quinta-feira (29/12), por crimes contra a humanidade. A sentença, ditada por um dos Tribunais Orais Federais do país, se deve às prisões ilegais cometidas no centro clandestino de detenção “El Chalet”, dentro de um hospital da Força Aérea argentina.




Continue lendo no Opera Mundi

Um comentário: