quinta-feira, 18 de junho de 2015

A vitória dos Warriors na NBA e o que o futebol pode aprender com o basquete


O melhor do mundo perdeu. O Cleveland Cavaliers, time de LeBron, apanhou do Golden State Warriors. Aqui já vale notar: não é o Warriors, time do Stephen Curry. É outra coisa, um caso diferente do Cavaliers. O Warriors é um time coeso, completo. Um time que, se não tem um gênio, tem vários ótimos jogadores, e isso inclui os reservas.
O slogan do Warriors é muito bonito: “a força dos números”. Isso faz alusão tanto à força da torcida, que faz lotação esgotada há mais de 100 jogos, quanto à força do time, e prova dessa força é que Curry, o cara tido como o melhor jogador do time, não foi considerado o MVP (o melhor jogador, equivalente ao bola de ouro no futebol) afinal. Foi Iguodalla, que começou os playoffs na reserva.
Onde você encontra um reserva sendo MVP? Num time muito coeso, com talentos muito próximos, eis onde.
É interessante ver onde o futebol pode aprender com o basquete. Os brasileiros já tentaram importar algumas coisas, mas sempre as erradas. O mais importante não é a macaquice das cheerleaders, nem o show que se faz em volta do jogo.
O importante é o profissionalismo em algumas áreas.

Um comentário:

zealfredo disse...

Warriors campeão da NBA.