segunda-feira, 15 de junho de 2015

Nicarágua treina prostitutas para mediar conflitos na Justiça

A prostituição é legal na Nicarágua. E agora, em um sinal dos avanços das conquistas profissionais do país, a Suprema Corte do país (CSJ, na sigla em espanhol) decidiu nomear algumas prostitutas como mediadoras judiciais.

As prostitutas atuam em casos em que a lei admite a mediação como mecanismo para evitar conflitos. A CSJ disse que o objetivo do programa é treinar e credenciar trabalhadoras sexuais como mediadoras para que estas "possam resolver conflitos entre elas mesmas e dessa forma evitar violência".

Mas elas também atuam em casos de violência doméstica e delitos menores.


Confira a notícia da BBC Brasil no UOL

Um comentário:

zealfredo disse...

Prostitutas na Nicarágua viram mediadoras de justiça.